Como gerenciar sua banca no Blackjack

Quando estivermos prestes a nos sentar em uma mesa de jogo, seja Blackjack, Pôquer ou qualquer outro jogo de cartas, seja em um cassino físico ou em um cassino online, é importante estabelecer a nossa banca desde o início, ou seja, quanto temos disponível, quanto queremos gastar no jogo, sempre tendo em mente que estamos fazendo isso por diversão e que, de forma alguma, a nossa banca que disponibilizamos para jogar blackjack deve comprometer as nossas finanças. Na verdade, devemos dedicar ao jogo uma quantia de dinheiro que possamos lidar com segurança, mesmo em caso de perda, não nos faça ter dificuldades no dia a dia. Essa é a primeira regra quando falamos de banca, e só então poderemos ver quanto podemos investir no jogo com base no orçamento inicial que temos disponível.

CASSINO AO VIVO

REGISTRAR

O que é o controle da banca

Quando falamos de controle da banca, estamos falando de uma quantia de dinheiro reservada especificamente para jogar Blackjack. Esse dinheiro também pode ser colocado em uma conta bancária separada e não é o que usamos para pagar as contas, o aluguel ou as compras, mas é o que dedicamos ao jogo.

Portanto, quando queremos nos sentar em uma mesa de Blackjack, seja ela real ou virtual, temos de decidir quanto desse orçamento queremos usar para essa sessão de jogo. Na verdade, não precisamos necessariamente usar todo o orçamento em uma única sessão. Se, por exemplo, o orçamento que temos disponível é de R$1.500, podemos decidir usar R$300, R$500 ou R$600 para aquela única vez que nos sentarmos à mesa de blackjack e, se no final da sessão perdermos todo o nosso orçamento, não jogaremos mais naquele dia, adiando nossas apostas para outro momento.

Também é importante entender o quanto usar do nosso orçamento para cada aposta individual, pois se tivermos R$100 disponíveis para uma noite, não faz muito sentido jogar R$10 em cada mão de Blackjack, pois, pelo cálculo da probabilidade, ficaremos muito pouco tempo sentados à mesa de jogo, já que as chances de perdermos nosso orçamento rapidamente são muito altas.

Portanto, é melhor fazer apostas menores para cada mão individual, para que tenhamos mais chances de ficar na mesa por mais tempo e para que tenhamos a chance de realmente nos divertir durante o jogo.

Quanto apostar em uma mesa de Blackjack?

A resposta a essa pergunta depende de quanto temos disponível e queremos dedicar ao jogo. No entanto, a regra essencial é a que dissemos anteriormente, ou seja, evitar jogar todo o orçamento disponível em uma única aposta ou fazer apostas únicas que sejam muito altas em relação ao que temos disponível no geral.

Também é importante entender que se depois de algumas mãos de blackjack em que apostamos sempre o mesmo valor, no caso de perdas contínuas nas várias rodadas do jogo, não devemos dobrar ou triplicar nossa aposta só porque entramos em pânico e queremos recuperar nosso dinheiro o mais rápido possível. Lembre-se sempre de que esse é o orçamento que dedicamos ao jogo e, portanto, devemos seguir em frente com calma e apostar o mesmo valor, sabendo que a sorte pode virar a nosso favor e, se percebermos que não é a nossa noite e que não tomamos as decisões corretas na mesa - cometemos um erro ao não dividir as cartas ou pedimos uma carta extra quando deveríamos ter passado -, podemos deixar a mesa de jogo a qualquer momento e tentar novamente em outra oportunidade.

Se, por outro lado, registrarmos vitórias, poderemos continuar com o valor da aposta inicial ou também aumentar nossa aposta de forma progressiva, tomando cuidado para não exagerar, pois sabemos muito bem que a sorte pode acabar a qualquer momento.

Que erros não devo cometer no gerenciamento da banca?

O principal erro que se pode cometer em uma mesa de Blackjack é variar as apostas aleatoriamente, ou seja, ajustar as apostas de acordo com o que aconteceu nas mãos anteriores. Isso é inútil, especialmente quando você perdeu uma mão anterior e, na próxima, quer aumentar sua aposta na esperança de ter cartas melhores. Vamos nos concentrar em nosso jogo, não entrar em pânico e, em vez disso, sair da mesa se não sentirmos que estamos mais no controle.

Também é importante lembrar de sempre jogar dentro de seus limites. É melhor definir esses limites no início do jogo e, em qualquer caso, seja um dia de sorte ou não, é sempre melhor não ultrapassar os limites estabelecidos.