Voltar
No mundo da luta e das apostas: tudo sobre o UFC

No mundo da luta e das apostas: tudo sobre o UFC

Índice:

Apresentado ao público em 1993, o primeiro evento de UFC (Ultimate Fighting Championship) iniciou uma trajetória que alteraria para sempre a forma como os espectadores interagem com o mundo das lutas. Desde então, no decorrer das últimas três décadas, a competição expandiu o seu alcance e a audiência nos Estados Unidos, e em várias partes do mundo, incluindo o Brasil, tornando-se o conteúdo mais consumido quando se trata de MMA (Mixed Martial Arts) - Artes Marciais Mistas, em português.

Aposte no UFC

Abrir Conta

As raízes do UFC

A primeira luta do UFC ocorreu na cidade de Denver, nos Estados Unidos, graças aos esforços conjuntos do executivo Art Davie, do diretor e produtor John Milius, e do empresário e lutador brasileiro Rorion Gracie. Nomeado de UFC 1: The Beggining, o evento foi disputado no formato mata-mata, e contou com a presença de oito lutadores consagrados em diferentes modalidades de luta, como Jiu-jítsu, Boxe, Karatê e Taekwondo.

Na época, o evento foi transmitido para o público no formato de pay-per-view, e depois ganhou uma versão em VHS, disponível para locação. Em pouco tempo, o UFC se tornou conhecido pelo público como uma espécie de “luta sem regras”, devido a intensidade dos golpes, e movimentos praticados pelos lutadores. Na verdade, havia somente duas restrições básicas: não acertar o adversário nos olhos, ou nas partes íntimas.

Esse estilo intenso de luta funcionou para ganhar a atenção de uma parte do público mas, para se tornar o fenômeno atual, o torneio precisou adotar algumas mudanças. Atualmente, diversos gestos são considerados faltas, e não podem ser praticados dentro do octógono, incluindo morder, dar cabeçadas, e puxar o cabelo do adversário.

Os lutadores também são divididos de acordo com o seu peso nas seguintes categorias: peso-mosca, galo, pena, leve, meio-médio, médio, meio-pesado e pesado. Para completar, as lutas são disputadas em três rounds, com cinco minutos de duração cada. A única exceção são as lutas que definem campeonatos, as quais possuem até cinco rounds.

Os ícones do octógono

Ao longo dos últimos 30 anos do UFC, vários lutadores se tornaram figuras influentes na competição após somarem vitórias e cinturões. Veja abaixo cinco nomes considerados verdadeiros ícones do octógono.

1 - Anderson Silva

O brasileiro Anderson Silva, também conhecido pelo apelido ‘’Spider’’, foi um dos maiores nomes do UFC a partir dos anos 2000, e campeão na categoria de peso-médio. Com formação em Boxe e Muay thai, ele somou mais de 30 vitórias na competição, incluindo uma sequência de 17 vitórias consecutivas, e perdeu somente nove vezes, duas delas por nocaute.

2 - Jon Jones

Atualmente com 35 anos, e ainda em atividade, o norte-americano Jon Jones foi campeão da categoria peso-pesado, ficando bastante popular por suas cotoveladas potentes, e ótima habilidade no corpo a corpo praticado no chão. Formado em Jiu-jítsu e Gaidojutsu, Jones foi o lutador mais jovem a adquirir um cinturão no UFC, aos 23 anos.

3 - Daniel Cormier

O norte-americano Daniel Cormier acumulou, simultaneamente, dois cinturões do UFC, nas categorias meio-pesado e pesado. No decorrer de 26 lutas, Cormier chegou a ganhar 22, sendo 10 delas por nocaute. Nos dias de hoje, aos 44 anos, ele está aposentado dos octógonos.

4 - Georges St-Pierre

Nascido no Canadá, St-Pierre possui um histórico de formação em Jiu-jítsu e em Karatê, e entre os anos de 2002 e 2013 alcançou a impressionante marca de 25 vitórias em 27 disputas. Durante a sua carreira, o canadense foi campeão em duas categorias: meio-médio e médio.

5 - Randy Couture

Conhecido nos octógonos pelo apelido “The Natural”, o norte-americano Randy Couture conquistou, no decorrer de sua carreira no UFC, cinturões nas categorias de peso meio-pesado e pesado. Com habilidades em múltiplas modalidades, como Boxe, Luta Greco-Romana, Muay Thay, e Jiu-jítsu, o lutador teve 19 vitórias em 30 participações no torneio.

Técnicas e estratégias no UFC

Nas lutas do UFC, várias partes do corpo podem ser utilizadas na aplicação de um golpe, como as pernas, os joelhos, as mãos, os cotovelos, e até os pés. A efetividade de cada golpe, por sua vez, depende de fatores como força, coordenação, técnica, e velocidade.

Uma estratégia muito comum dentro do octógono é a chamada técnica clinch, com a qual o lutador tenta controlar o seu oponente ao segurá-lo pelo pescoço, para forçar a luta corpo a corpo no chão. Outra técnica popular é a thay plum, em que o lutador pressiona o antebraço no peitoral do adversário, e então desfere golpes paralisantes com os joelhos.

Há também uma forte influência do Jiu-jítsu no UFC, o que pode ser observado através de técnicas como a guard. Nela, o lutador deita de costas, e utiliza a força das pernas para restringir os movimentos do oponente.

Entretenimento além das lutas

Com o passar dos anos, especialmente após a escolha pelo ex-pugilista Dana White para presidir o UFC, a competição deixou de ser somente um evento de lutas, se transformando em um fenômeno no mundo do entretenimento.

Parte desse sucesso foi fruto de uma estratégia bem-sucedida em promover o UFC através de reality shows, como o The Ultimate Fighter, realizado desde 2005. Essa ação serviu para aproximar e fortalecer a ligação entre o público e os seus lutadores favoritos.

Desse modo, atualmente os espectadores não aguardam ansiosos apenas as lutas, mas também qualquer outro evento associado ao UFC, incluindo as pesagens dos atletas, e as entrevistas concedidas antes dos confrontos. Cada uma dessas etapas movimenta as torcidas, e causa grande furor nas redes sociais, elevando as expectativas para as lutas.

Grandes rivalidades e momentos épicos

Um dos aspectos mais instigantes e envolventes do UFC são as rivalidades entre os lutadores, as quais muitas vezes alcançam um forte nível de tensão, e entregam momentos inesquecíveis para os fãs da modalidade. Veja abaixo três exemplos épicos.

Anderson Silva x Chael Sonnen

A rivalidade entre o brasileiro Anderson Silva e o americano Chael Sonnen rendeu um dos melhores momentos do UFC, em 2012. Na aguardada luta entre eles, Sonnen começou melhor, e manteve o domínio do adversário por quatro rounds, mas acabou sendo finalizado faltando poucos minutos para o final do confronto. Esse desdobramento transformou a luta em uma das maiores reviravoltas já vistas no octógono.

Jon Jones x Alexander Gustafsson

O sueco Alexander Gustafsson foi o primeiro oponente a desafiar verdadeiramente o campeão Jon Jones, o que resultou em uma luta emocionante, e muito equilibrada, em 2013. A vitória acabou sendo do norte-americano, após uma decisão dos juízes, algo que gera controvérsias até hoje.

Nate Diaz x Conor McGregor

A rivalidade entre o norte-americano Nate Diaz e o irlandês Conor McGregor teve início em 2016, e se converteu em um confronto marcante, com a primeira derrota da carreira de McGregor. Na luta, disputada pela categoria meio-médio, Diaz conseguiu aplicar um mata-leão logo no segundo round, no qual finalizou McGregor, e surpreendeu milhões de espectadores com o resultado.

Como apostar no UFC

Para apostar nos eventos do UFC pelo cassino online LeoVegas, basta acessar a área de apostas esportivas do site, e procurar pela modalidade. As lutas de UFC são divididas de acordo com as datas em que elas estão marcadas para acontecer. À direita de cada confronto, é possível observar quais são as odds aplicadas para cada possível resultado.

Descubra a plataforma de apostas LeoVegas

No LeoVegas, os usuários podem apostar em diversas modalidades esportivas, incluindo o MMA, e nas lutas do UFC. Através da interface amigável do site, é muito fácil navegar pelos confrontos dessa categoria e escolher em qual deles apostar.

Aposte no UFC

Gostou desse artigo? Leia mais: