Voltar
História da Eurocopa: Tudo o que você precisa saber

História da Eurocopa: Tudo o que você precisa saber

O Campeonato Europeu da UEFA, popularmente conhecido como Euro ou UEFA Euro, é a maior competição europeia entre seleções nacionais, o que o torna uma das principais competições do mundo do futebol.

A competição é realizada a cada quatro anos, mudando de sede a cada ocasião. Tradicionalmente, um país era encarregado da organização de cada campeonato, no entanto, nas últimas edições, organizações conjuntas de vários países começaram a acontecer, especialmente na edição especial de 2020 (disputada finalmente em 2021) em que, para comemorar o 60º aniversário da competição, esta foi jogada em 13 países diferentes.

APOSTE EM FUTEBOL

apostas_esportivas_copa_signup.gif

História da Euro: Primeiros passos

A ideia de um torneio europeu de futebol foi sugerida pela primeira vez por Henri Delaunay, então Secretário Geral da Federação Francesa de Futebol, em 1927. A ideia foi bem recebida, mas Delaunay não pôde vê-la se tornar realidade, já que faleceu três anos antes de sua aprovação em 1958.

O torneio, inicialmente conhecido como "Copa das Nações da Europa", teve sua primeira edição em 1960 com a participação de apenas quatro equipes na fase final: União Soviética, Iugoslávia, França e Tchecoslováquia. Depois de um processo de qualificação que envolveu 17 equipes em formato eliminatório, a fase final foi realizada na França. A União Soviética tornou-se o primeiro campeão ao vencer a Iugoslávia por 2-1 na final em Paris.

A partir desse momento, o torneio foi realizado a cada quatro anos (com exceção de 2020/21). No entanto, mudou de formatos e número de times várias vezes, e também mudou de nome em 1992, passando para o nome atual.

Todas as Eurocopas

O torneio já acumula 16 edições que passaram por toda a Europa. A seguir detalhamos todas as Euros, com seu ano e país ou países que a organizaram.

  • Euro 1960: França
  • Euro 1964: Espanha
  • Euro 1968: Itália
  • Euro 1972: Bélgica
  • Euro 1976: Iugoslávia
  • Euro 1980: Itália
  • Euro 1984: França
  • Euro 1988: Alemanha Ocidental
  • Euro 1992: Suécia
  • Euro 1996: Inglaterra
  • Euro 2000: Bélgica e Países Baixos
  • Euro 2004: Portugal
  • Euro 2008: Áustria e Suíça
  • Euro 2012: Polônia e Ucrânia
  • Euro 2016: França
  • Euro 2020 (em 2021): 13 sedes distintas.

Diferentes formatos na história da Euro

Para falar do formato da competição, devemos claramente diferenciar entre a fase de qualificação e a fase final.

Fases de qualificação

Nas duas primeiras edições, a qualificação para a fase final era realizada em formato eliminatório puro, sem fases de grupos, devendo os anfitriões da fase final qualificar-se por mérito desportivo.

  • Entre 1968 e 1976, a fase final permaneceu a mesma, mas a fase de qualificação mudou para um formato de grupos que terminava com eliminatórias. Em 1980, o sistema de qualificação mudou novamente, retirando as eliminatórias após a fase de grupos e deixando isento o organizador, que se qualificava por ser o anfitrião, algo que persiste até hoje (com a exceção da edição multi-sede em 2021). O formato com apenas grupos foi mantido até 1992, retornando momentaneamente para a edição de 2008.
  • Entre 1996 e 2004, a fase de grupos dava bilhetes diretos para a competição, mas após a mesma, algumas equipes tinham a oportunidade de jogar uma repescagem para disputar as últimas vagas na competição.
  • Após a exceção de 2008, o playoff de repescagem voltou, embora nos últimos anos sejam concedidas vagas nessa repescagem via Nations League, outra competição de seleções da UEFA.

Fases Finais

A fase final foi moldada de acordo com o número de equipes participantes, já que a tendência sempre foi aumentar as seleções com direito a disputar a fase final.

1960 - 1976: Torneio de quatro equipes

Durante este período, apenas as quatro equipes semifinalistas disputaram a fase final, que era jogada em um único país. Incluía semifinais, uma partida pelo terceiro lugar e a final.

1980 - 1992: Expansão para oito equipes

Em 1980, a fase final dobrou seu número de participantes. As equipes foram divididas em dois grupos de quatro, e os primeiros de cada grupo jogavam a final, enquanto os segundos disputavam a partida pelo terceiro lugar. Em 1984, as semifinais foram introduzidas, então os dois primeiros times de cada grupo avançavam para as semifinais e a subsequente final. A partida pelo terceiro lugar foi eliminada depois de 1980.

1996 - 2012: Expansão para dezesseis equipes

A partir de 1996, as equipes foram divididas em quatro grupos de quatro. Os dois primeiros de cada grupo avançavam para as quartas de final, seguidos pelas semifinais e a final.

2016 - Presente: Expansão para vinte e quatro equipes

Em 2016, a fase final foi expandida para mais oito equipes, divididas em seis grupos de quatro. Os dois primeiros de cada grupo, juntamente com os quatro melhores terceiros, avançam para as oitavas de final, que iniciam uma série de eliminatórias formada pelas quartas de final, semifinais e final.

Dados-chave na história da Eurocopa

A competição europeia, além de ser uma excelente opção para apostar no futebol da Europa, nos deixou grandes momentos ao longo da história, tanto que são difíceis de quantificar, mas podemos repassar alguns números chave na história da Eurocopa:

Por seleções

Alemanha (1972, 1980 e 1996) e Espanha (1964, 2008 e 2012) compartilham o prêmio de Maior vencedor da Eurocopa, pois ambos ganharam em 3 ocasiões. O último campeão da Eurocopa, Itália, está perto deles com dois títulos, os mesmos que a França tem. Até dez países atuais conseguiram ganhá-la em alguma ocasião, embora alguns deles tenham sido sob outra denominação ou configuração do país.

A França organizou a competição três vezes, além de ser um dos locais da edição especial. Bélgica e Itália também repetiram como anfitriões do torneio.

Alemanha (incluindo Alemanha Federal) foi a seleção com mais participações no torneio, estando presente em 13 das 16 edições. A Rússia (antes URSS) segue com 12 presenças e Espanha com 11.

Por jogadores

Em relação aos jogadores, o nome mais destacado da competição é sem dúvida Cristiano Ronaldo, pois o português é o jogador com mais edições disputadas (5), mais partidas nas fases finais (25), mais gols nas fases finais (14), mais partidas em geral (64) e mais gols em geral (50). Além disso, parece que nenhum jogador em atividade poderá superar esses números recordes em breve.

Voltando aos números anteriores, o pódio de jogadores com mais partidas nas fases finais é totalmente português, pois Ronaldo é seguido por João Moutinho e Pepe.

Em relação aos artilheiros na fase final, Platini, com 9 gols, é o segundo, com a particularidade de que só jogou uma edição, por isso é o maior artilheiro de uma única edição. Alan Shearer e Griezmann, com 7 gols, são os terceiros da lista.

Se juntarmos as partidas de fase de qualificação e fase de grupos, o recém-aposentado Buffon, com 58 partidas, é o segundo que mais disputou, uma posição que Modric ameaça com seus 53 jogos. No caso dos gols, os perseguidores de Ronaldo estão muito longe, já que tanto Ibrahimovic (já aposentado) quanto Lewandowski acumulam 25 gols, metade dos do português.

Para finalizar a parte estatística, vale ressaltar que o gol mais rápido na fase final foi marcado por Dmitri Kirichenko da Rússia contra a Grécia na Eurocopa 2004, apenas aos 67 segundos do início do jogo. O gol mais rápido na fase de qualificação foi marcado por San Marino contra a Polônia em 1993. Davide Gualtieri marcou aos 8,3 segundos de jogo, mas apesar do gol rápido, San Marino perdeu a partida por 7-1.

Gostou de saber tudo sobre a historia da Eurocopa? No Blog da LeoVegas Esportes temos diversos artigos sobre o futebol com dicas especiais para apostar online, notícias e curiosidades do mundo do esporte, confira alguns deles abaixo: